31 de outubro de 2013

Visita de um grande fotógrafo


Hoje pela manhã tive o prazer de acompanhar o grande fotógrafo Leonid Streliaev numa reunião com o presidente da Câmara, vereador Dr. Thiago Duarte.
Leonid, que também é conhecido como Uda, presenteou o presidente com o livro que traduz em imagens o Sport Clube Internacional, aliás, time do presidente, claro, por ocasião do seu centenário. Também nos mostrou um outro com imagens de Porto Alegre que é um projeto para a Copa de 2014.
Conheço o Leonid há um bom tempo e tenho orgulho de dizer que além de meu amigo, foi ele quem fez a foto que me identificou nas minhas duas últimas campanhas políticas.
Foi muito bom ter estado com ele aqui na Câmara, com direito a foto oficial na frente do meu gabinete, que é sagrada para todos que me visitam, onde o painel adesivado que cobre a porta, estampa a imagem que mencionei, de autoria desse que para mim é um dos maiores fotógrafos do mundo!

Fotos: Leonardo Contursi/ CMPA

Leonid mostrando as belas imagens de Porto Alegre

Thiago com o livro oficial do centenário do Inter

Uda na frente do painel com a foto dele, que
muito me orgulha










Cavaleira Farroupilha Benemérita


Registrando o evento em que estive de ontem à noite, que comemorou os 21 anos dos Cavaleiros Farroupilhas, com diplomação de colaboradores, cavaleiros e cavaleiras.
Muito me honrou o convite do presidente do Instituto Cavaleiros Farroupilhas, Dorotéo Fagundes, que me foi entregue pelas mãos do dinâmico produtor JP e ainda mais a homenagem que recebi ao ser diplomada como Cavaleira Farroupilha Benemérita.
Desde a época da Secretaria de Estado da Cultura, acompanho o trabalho desses cavaleiros que promovem a cultura gaúcha, o turismo histórico e a exaltação dos heróis gaúchos do passado e do presente através das Cavalgadas Farroupilhas e de diversos eventos cívicos, educativos, culturais e sociais.
Foi um super evento, sediado pelo Bar Chipp´s, onde pudemos relembrar através da fala do grande comunicador que é o Dorotéo e com imagens no telão, os vinte e um anos de cavalgadas e histórias que só orgulham o tradicionalismo gaúcho.

Crédito fotos: Vicente Carcuchinski/ CMPA

Recebi o diploma da senhora Circe Severo, representante da ANASPS (Associação Nacional dos Servidores da 
Previdência e Seguridade Social), junto do presidente do Instituto Cavaleiros Farroupilhas, Dorotéo Fagundes

Agradecendo após minha diplomação
Entre o vereador Bernardino Vendruscolo, que também recebeu o diploma, e o anfitrião 
    da noite, Dorotéo Fagundes








Nas imagens,  e  e no microfone, agradecendo.

30 de outubro de 2013

O destaque do dia


Compartilho com os que não tiveram a oportunidade de ler, a interessante e criativa matéria do jornalista Guilherme Darros, no Jornal do Comércio de hoje, que destaca o Diretor Legislativo da Câmara Municipal de Porto Alegre, Luiz Afonso Peres.
Ele trabalha na Câmara há 34 anos e há seis é diretor. É o braço direito do legislativo, é referência quando se fala na casa do povo porto-alegrense.
Presença constante e disponível sempre.
Confiram o texto e logo abaixo fotos do dia, onde o Luiz Afonso foi ainda mais importante do que já é para todos nós vereadores, por ter mais uma vez a sua trajetória reconhecida e destacada.




O almoço foi junto a bancada do PP. Da esquerda para  direita: ver. Guilherme Villela,
Luiz Afonso, Lauro Balle (assessor jurídico), Ana Cristina (assessora do Villela),
eu e no cantinho, ex-vereador, João Antônio Dib, 

Com Dib, que foi quem o apelidou de 37º vereador de Porto Alegre

Vereadores afetuosamente em torno do Luiz Afonso

O diretor Legislativo despachando na mesa da presidência com
o vereador Nedel/PP 

Fiz questão de tirar uma foto ao lado dele











Agendas, compromissos e imprevistos


Olha pessoal, a minha vida política é extremamente intensa porque não sei fazer nada pela metade. Eu me atiro de cabeça, alma e coração em tudo que faço e isso também vale para a área pessoal. Essa é a minha natureza, em que pese que por vezes me machuque pela dedicação às pessoas e causas que abraço. Mas sou feliz assim.
Atendo demandas solicitadas pelos porto-alegrenses no meu gabinete de vereadora, cumpro os compromissos no plenário, na minha Comissão de Segurança e Direitos Humanos, com o governo e com o partido, mais os muitos eventos em que compareço e os programas de rádio e televisão que participo com muita honra. Vou a tudo, sempre que possível. 
Digo sempre que possível, porque às vezes por mais que eu queira e me esforce para estar presente, pois gosto de prestigiar aqueles que me procuram e exteriorizam a importância da minha presença para eles, ocorrem imprevistos. 
Ontem, vivenciei uma dessas situações que falo. 
Eu tinha meu dia todo organizado e diga-se de passagem, minha agenda é planejada todas as sextas-feiras para a semana seguinte, com a minha supervisora de gabinete, Daniela, então, sabia que a terça-feira ia ser cheia de compromissos desde às 9h da manhã na Câmara Municipal e ao longo do dia, finalizando com um jantar às 20h, para o qual eu tinha me programado chegar no máximo às 20h30min. Era a comemoração dos cinco anos de trabalho e luta do Instituto Igor Carneiro, FICAR, do qual sou apoiadora. Mas, não consegui ir e isso me chateou demais.
Saí da Câmara às 17h30min para uma reunião com o vice-prefeito, que duraria no máximo uma hora e foi o que aconteceu, ainda bem, porque o compromisso seguinte era ir ao médico às 19h30, onde também a previsão era de uma consulta rápida, visto que era só entregar um exame. Explico: na semana passada eu tive um torcicolo muito forte que me deixou três dias de molho em casa, inclusive sem viajar no feriado.
O tempo passava na sala de espera e eu, dividida, preocupada com o jantar, querendo sair, mas também aguardar para saber do meu diagnóstico e isso sem deixar de questionar com os meus botões, como os atrasos das outras pessoas tem o poder de atrapalhar o cumprimento dos nossos compromissos.
Acabou que saí do consultório às nove e meia da noite, exausta, mas, claro que contente em saber que não era nada grave, apenas uma contratura muscular no pescoço, que vou tratar com fisioterapia.
Acho que o quê me deixou mais pensativa com esse malabarismo de horários que vivi ontem, foi pensar como os serviços do mundo moderno tiveram que mudar para tentar atender a demanda daqueles precisam que o dia tenha mais de 24 horas.
Fiz um bom exercício para compreender e concluí que políticos e médicos compartilham de um mesmo cronômetro, sempre ligado, elástico, tentando e conseguindo atender a tudo e a todos. 



  










29 de outubro de 2013

Encontros


Registrando em imagens os bons encontros e agendas cumpridas que vão construindo meu dia a dia a partir do trabalho na Câmara de Vereadores da minha Porto Alegre. 


Sexta, almoço no restaurante Bistrô Variettá com o presidente do PP Municipal e presidente da FASC, Kevin Krieger, 
trocando ideias sobre o momento político em Porto Alegre

Na sexta-feira, jantar no British  Club com Rogério Gastal Xavier, 
médico e amigo que acaba de lançar seu livro "Anjos sem face" 
na Livraria Cultura


Hoje pela manhã, com os amigos Beto Moesch, ambientalista e ex-vereador de Porto Alegre pelo PP 
e Coronel Nelson Pafiadache da Rocha, ex-Comandante Geral da Brigada
Foto: Cristiane Moreira/CMPA

Beto Moesch e Coronel Pafiadache já estavam no gabinete quando o JP, comunicador, editor da Revista VipRS, produtor do programa Galpão do Nativismo da Rádio Gaúcha, chegou para me entregar um convite de um 
evento dele. Quando a porta se abre, vejo o Gil Almeida, assessor legislativo da Prefeitura, no corredor. 
Todos se cumprimentaram e registramos essas quatro ilustres presenças ao mesmo tempo no gabinete

Com Kevin Krieger  e o vice-prefeito, Sebastião Melo, em reunião no Paço Municipal, hoje à tardinha








28 de outubro de 2013

Captando felicidade



Quero compartilhar um momento especial de felicidade do clã dos Leal que esta foto conseguiu captar.
Este sentimento é uma constante nesta família de quem tanto me orgulho, mas este registro evidencia isto ainda mais.
Foi tirada na festa de casamento do meu sobrinho Tiago e da Caroline, no dia 21 de setembro. Na mesma data, o aniversário de oitenta e cinco anos da nossa matriarca, Carmem, que foi surpreendida para também comemorar  e ser o centro das atenções junto com os noivos.
Então ela está ali, de mão apertada com o Tiago, cercada por quatro filhas, muitos dos netos e da nova neta, que entrava oficialmente para a família naquela noite.
Foi a Carol quem me enviou a foto de presente, porque, com sua sensibilidade e delicadeza, percebeu o quanto seria apreciada por mim e por todos nós.
Quando postada no grupo da família no Facebook, o comentário geral foi de como estávamos lindos...
Os nossos sorrisos fazem quem vê esta imagem, também sorrir, isto é o que me passa.








Lembrando o dia de hoje:












26 de outubro de 2013

Animais: convívio e respeito


Sempre tive para mim que o ser humano deveria respeitar a natureza dos bichos, o lugar e a importância dos animais no mundo, as relações de convívio entre eles. 
Se olharmos para trás, vamos ver que muita crueldade já foi feita e que espécies perderam espaço e  vida para o desenvolvimento, para o crescimento da população humana, sofrendo com a diminuição de floresta e de seus habitats naturais, também com o aumento da poluição, das mudanças climáticas, com a prática do uso de produtos de origem animal para a indústria e tantos outros fatores.
Um dos assuntos do momento são as experiências e testes com animais por detrás do avanço da área da cosmética, em pesquisas de medicamentos ou na validação de novos produtos criados, fatos que geram controvérsias e questionamento sobre sua real necessidade e sobre as metodologias adotadas, já que por vezes são apontados maus-tratos e abusos. 
E isso também ocorre com bichinhos fora dos laboratórios e frequentemente há notícias sobre abandono e violência, cometidos pelos próprios donos, inclusive.
Ora, ter um cachorro, um gato, peixinhos, qualquer outro animal, uma criação em uma granja, numa fazenda, em zoológico, o que seja, requer responsabilidade. Não é pegar e largar. É pegar e criar. É despender tempo, é se comprometer, é dar atenção e afeto. Levar no veterinário, cumprir com as vacinas, arcar com remédios, dar alimentação adequada, boa acomodação e cuidados com a higiene.
Nossas crianças de hoje já crescem com um espírito mais compreensivo e ligado com o respeito à natureza de forma geral. Aprendem a não jogar lixo na rua, economizar água, não arrancar uma plantinha. 
Até a tradicional cantiga popular não é mais a mesma, pois agora ninguém mais deve atirar o pau no gato, porque isso não se faz. Que bom que esses ensinamentos se fazem presentes na educação infantil brasileira.
Eu sempre tive cachorros. Uma vez eram três, de raças diferentes e convivendo em harmonia. Tratamos cachorro como cachorro, que deve obedecer limites e ser amado e entendido dentro da sua condição.
Cada um cada um, mas eu, particularmente, acho um exagero a forma como tratam alguns cães, como se fossem gente, cheios de roupas, acessórios, apetrechos, enfeites, usando sapatinhos, pintando as unhas! Frequentando estéticas, spas, andando em carrinhos de bebê...
Bem, hoje, temos só o Dimas, que tem nove anos. É um labrador preto, simpático e robusto, que reina absoluto na minha casa.


Dimas e eu.
Foto de Paula Fiori





25 de outubro de 2013

Votação, reunião, homenagens e debate


Postagem para registrar a semana política, intensificada a partir de quarta-feira, que começou com a sessão da CPI da Procempa, trazendo mais um depoimento importante e que pede sempre total atenção e presença dos vereadores integrantes da comissão.
A tarde, a sessão plenária que iniciou às 14h encerrou às 20h, com a aprovação do projeto da vereadora Séfora Mota que  proíbe as casas noturnas, danceterias e locais de espetáculos da capital, com capacidade acima de 600 pessoas, de utilizarem comandas ou cartões com pagamento posterior ao consumo.
Na minha quinta-feira, espaço para reunião da executiva municipal do Partido Progressista.
Sempre marcamos esses encontros políticos de modo que iniciem no horário do meio-dia, a fim de não atrapalhar os turnos de trabalho dos participantes, sendo assim mais fácil de compatibilizar entre todos.
No plenário da Câmara, uma bela homenagem proposta pelo vereador Valter Nagelstein, pela passagem dos 170 anos da B’nai B’rith Internacional e dos 80 anos da chegada ao Brasil desta entidade judaica. É considerada como uma das maiores e mais antigas organizações humanitárias judaicas de ação social e de direitos humanos.
Seguiu-se a isso, mas localizada na sala da presidência da Câmara, a homenagem aos funcionários que completaram 15 e 20 anos de serviços na casa este ano, pessoas que conheço desde a época em que eu trabalhava no gabinete do meu pai ou com quem convivi durante meu primeiro mandato e que me são muito queridas.
Dali, fui direto aos estúdios da TV COM no morro Santa Teresa, convidada pela produção do programa “TVCOM 20 Horas” para falar do uso das máscaras e rostos cobertos nos protestos que vêm acontecendo em Porto Alegre e pelo Brasil.
O meu projeto de lei que visa proibir essa prática em nome do fim do anonimato nas manifestações sociais e para melhor identificação de vândalos nesses eventos, está em andamento na Câmara.
A sexta-feira é de despache interno do gabinete, já preparando a semana que vem com a minha equipe.


Me pronunciando na tribuna em meio à sessão de votação do projeto das comandas

Com a executiva do PP Municipal

Foto oficial da homenagem da Câmara à B'Nai B'rith Internacional e do Brasil,
também representada no RS

Foto: Francielle Caetano

Após a sessão de homenagem, com vereadora Luiza Neves, Matilde Gus, presidente
da B'Nai B'Rith/ RS, Rabino Ariel Oliszewski, vereador Valter Nagesltein, 

proponente da homenagem, eu e Pedro Gus, vice-presidente da entidade

Panorâmica com os funcionários homenageados pelo tempo de trabalho e dedicação
à Câmara de Vereadores de POA

Foto: Ederson Nunes

 Com o assessor jurídico da Bancada do Partido Progressista na Câmara, Lauro Balle,
que também já assessorou meu pai, Pedro Américo
Leal, em seus mandatos de vereador

Foto: Ederson Nunes

Foto tirada no estúdio da TV COM ao lado da querida jornalista Nathália Fruet











24 de outubro de 2013

Parabéns, prefeito!


Depois de uma agenda importante com a presença de dirigentes da executiva do PP na sede do partido, na primeira hora da tarde e após encerrada a sessão plenária de hoje, tiro um tempo especial aqui no gabinete para registrar o meu "Feliz Aniversário" ao nosso prefeito José Fortunati.
Como é bom, nesse meu ofício de vereadora, poder contar com um líder em quem posso confiar e que me incentiva nas minhas ações, o que me dá ainda mais estímulo para trabalhar uma Porto Alegre melhor.
Desejo a ele muita saúde, paz e conquistas na nova idade que chega!







23 de outubro de 2013

A sineta silenciou


Ao lado de Júlio La Porta na abertura e no encerramento da Feira do Livro de 2009,
época da minha gestão como secretária da Cultura do RS. Aparecem o patrono daquela 

edição da Feira, escritor Carlos Urbim e mais atrás o ex-governador Olívio Dutra 
e sua esposa Judite.


As imagens acima são lembranças afetivas que poderei guardar do conhecido e tão querido "Xerife" da Feira do Livro de Porto Alegre, falecido nesta quarta-feira, aos 80 anos.
Sem ele, a feira não abria e nem se encerrava. Por trinta e cinco anos sua sineta soou pela Praça da Alfândega e virou referência desse nosso maravilhoso evento literário a céu aberto.
A título de informação, o velório de José Júlio La Porta ocorrerá amanhã, quinta-feira, a partir das 10h, no Crematório Metropolitano e a cerimônia de despedida, aberta ao público, está marcada para 18h.
Adeus, Xerife!


Noite de Projeto de Lei aprovado na CMPA


Notícia publicada há pouco no site da Câmara de Porto Alegre, após uma longa, agitada e tensa sessão de discussão e votação de um projeto na área da segurança da população a ser aplicado nas casas noturnas da cidade, de autoria da vereadora Séfora Mota.
A sessão, iniciada às 14h, terminou às 20h, com efetiva presença e participação dos vereadores.
Compartilho:

Plenário
23/10/13

Aprovada proibição de comandas em casas noturnas e de espetáculos

O plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou, na sessão desta quarta-feira (23/10), projeto de lei da vereadora Séfora Mota (PRB) que proíbe as casas noturnas, danceterias e os locais de espetáculos, com capacidade acima de 600 pessoas, de utilizarem comandas ou cartões com pagamento posterior ao consumo. Pela proposta, o valor consumido pelos clientes, nesses locais, deverá ser cobrado no ato do pedido, mediante a aquisição de fichas para posterior troca pelo produto ou mediante a aquisição de cartão eletrônico com créditos pré-pagos e recarregáveis (conhecido como "cartão balada"). O limite de 600 pessoas não constava no projeto original de Séfora, mas foi incluído por emenda apresentada pelo vereador Idenir Cecchim (PMDB). As regras previstas no projeto não valem para bares, restaurantes e pubs

O projeto prevê ainda que, "em caso de, ao deixar o estabelecimento, o cliente possuir crédito remanescente em seu cartão balada, poderá optar por ser ressarcido em dinheiro ou por manter os créditos para uso futuro". Pela proposta, o não-cumprimento ao disposto na Lei sujeitará o estabelecimento à autuação e aplicação de multa por parte do órgão fiscalizador competente e à cassação do alvará de funcionamento, em caso de reincidência. 

A vereadora Séfora Mota explica que a proposição visa a disciplinar as normas de segurança para os locais de espetáculos e casas noturnas de Porto Alegre. "Não podemos deixar de mencionar o trágico incidente ocorrido em Santa Maria, que ceifou a vida de mais de 230 jovens. Acredita-se que, se existisse a vedação do uso de comandas naquele município, grande parte daquelas mortes poderia ter sido evitada, uma vez que várias vítimas relataram que alguns seguranças teriam pedido a comprovação do pagamento da comanda para poder liberar a saída."

Saída facilitada

Desta forma, segundo Séfora, a proibição do uso de comandas para a venda de bebidas e alimentos nesses locais facilitará a saída das pessoas em casos de incidentes como o da Boate Kiss, em Santa Maria, ocorrido em janeiro deste ano. "O país inteiro está discutindo normas de segurança e de prevenção e combate a incêndio. E, entre as medidas de segurança mais citadas por bombeiros e autoridades, está a existência de portas com barras antipânico. Porém, sua instalação exige o fim do sistema de comandas, para permitir que o cliente saia sem prestar contas a ninguém, seja no momento de um incêndio, por estar passando mal, por alguma confusão ou brigas ou por outro motivo qualquer."

De acordo com a autora do projeto, o sistema de cobrança por comandas obriga o cliente a negociar sua saída com algum responsável por cuidar a entrada e saída de pessoas no estabelecimento, como teria ocorrido na Boate Kiss durante o incêndio que vitimou cerca de 240 jovens. "Essas ações tomaram minutos que certamente fariam diferença."

Entre as formas alternativas para a cobrança em casas noturnas e locais de espetáculos, Séfora cita o sistema utilizado na Europa e nos Estados Unidos, em que o cliente paga ao próprio barman a cada pedido feito. Também, lembra a vereadora, poderia ser utilizado o sistema de fichas, que mantém a centralização da movimentação financeira, e os cartões eletrônicos, que funcionam nos moldes de um celular pré-pago. "Em Porto alegre, já há casas noturnas que funcionam pelo sistema de fichas."

Uma terceira opção seria o uso de cartões eletrônicos. Nesta modalidade, o cliente recebe um cartão ao entrar no estabelecimento comercial, no qual carrega créditos relativos ao valor que pretende gastar e que serão debitados a cada pedido realizado. No caso dos créditos acabarem, basta proceder a recarga do cartão. Na saída do local, se ainda restarem créditos, o cliente poderá optar por ser reembolsado ou mantê-los acumulados para serem utilizados em outra ocasião. "Essas alternativas dão algo vital à segurança do cliente: a liberdade de deixar o local imediatamente. Oportuno salientar que a proposta não alterará o quadro funcional dos estabelecimentos." 

Os estabelecimentos que descumprirem a nova lei estarão sujeitos a multa no valor equivalente a 300 UFMs por órgão fiscalizador competente. Em caso de reincidência, haverá aplicação de multa em dobro e cassação do alvará de funcionamento.

Emenda aprovada, apresentada pelos vereadores Fernanda Melchionna e Pedro Ruas, ambos do PSOL, prevê que a lei entrará em vigor somente após ser regulamentada. A regulamentação se dará mediante criação de grupo de trabalho que terá 30 dias para apresentar sua proposta ao Executivo.

vereadora Séfora e colegas em movimentação de plenário antes da votação


Texto: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)
          Claudete Barcellos (reg. prof. 6481)
Foto:   Ederson Nunes
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)







CPI da Invasão na Câmara Municipal de Porto Alegre


Foto: Leonardo Contursi


A invasão na Câmara Municipal de Porto Alegre foi algo inaceitável e difícil de administrar, penso que nem mesmo o tempo conseguirá apagar as lembranças que carrego no meu coração sobre esse triste episódio.
Então, compartilho uma notícia do site da Câmara, sobre o primeiro depoimento da CPI, que ocorreu com forte emoção.

CPI da Invasão

22/10/2013


Fotógrafo da Câmara diz ter sofrido agressões físicas e simbólicas


Vítima de agressões físicas e simbólicas. Assim foram descritos fatos vividos pelo repórter fotográfico Elson Sempé Pedroso no dia 12 de julho, durante o terceiro dia de invasão da Câmara Municipal de Porto Alegre pelo Movimento Bloco de Lutas. O depoimento do servidor do Legislativo da Capital foi recolhido na tarde desta terça-feira (22/10) durante reunião da CPI da Invasão. Esta foi a primeira oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito.

As agressões físicas sofridas pelo servidor, conforme relatou, ocorreram quando, acompanhando o presidente da Casa, vereador Dr. Thiago Duarte (PDT), chegou ao terceiro andar do Palácio Aloísio Filho, sede da Câmara Municipal, na ala em que está localizada a sala da TV Câmara. Elson explicou que foi solicitado pelo vereador a acompanhá-lo, já que o presidente da Casa havia recebido informações sobre uma tentativa de arrombamento da porta daquela sala.

“Havia várias pessoas em frente à porta”, descreveu o fotógrafo, que informou ter chegado ao local já tirando fotos e, para isso, disparando o flash. “Se mostraram, então, hostis e ouvi coisas como ‘fotografo de m...’, e ‘não fotografa".” Disse também que houve tentativas de tirarem a câmera fotográfica de suas mãos. “Puxei a câmera e virei as costas para sair dali, e tomei tapas na nuca.”

O servidor continuou seu relato dizendo que, ao voltar às escadas, foi empurrado e recebeu um chute. “Já estava no meio da escada quando fui novamente empurrado.” Favorecidos pela localização das escadas que ficam próximas a acessos ao Plenário Otávio Rocha, contou Elson Pedroso, vários outros manifestantes se juntaram ao grupo que empurrava ele e o vereador Dr. Thiago no trajeto até o Salão Nobre da Presidência.

Simbólicas

Conforme relatou Pedroso na reunião da CPI da Invasão, depois das agressões físicas, já no Salão Nobre da Presidência, onde estavam reunidos vários vereadores, foi a vez de sofrer agressões denominadas por ele como "simbólicas". “Fui chamado de mentiroso por vereadores, me mandaram calar a boca, e ouvi (a respeito das agressões físicas sofridas) que estava criando um factóide apenas para desestabilizar o movimento”, revelou. “Como servidor público e como jornalista, assumi a responsabilidade de prestar serviços”, disse.

Perguntado pelos vereadores da CPI, Pedroso relatou algumas das agressões simbólicas que lhe teriam sido proferidas. Segundo ele, o vereador Alberto Kopittke (PT) o teria chamado de mentiroso e mandado calar a boca, enquanto Marcelo Sgarbossa (PT) teria dito haver a versão de que ele, Pedroso, teria antes agredido os manifestantes. Elson Pedroso citou ainda que os vereadores Sofia Cavedon (PT), Engenheiro Comassetto (PT), Fernanda Melchionna (PSOL) e Pedro Ruas (PSOL) “gritavam na sala dizendo ser apenas um factóide para desestabilizar o movimento”.

O servidor disse ainda que, após os fatos daquela sexta-feira, foi patrulhado pelas redes sociais. “Tenho páginas impressas que mostram isso”, afirmou. “O que aconteceu não foi contra um servidor da Câmara, mas se agrediu a história de todos os servidores da Casa”, salientou. Ao iniciar seu depoimento, Pedroso lembrou ser repórter fotográfico há 20 anos, 18 deles como servidor da Câmara Municipal. Também é professor universitário e dirigente sindical na área de jornalismo. 

Depoimento
A reunião da CPI da Invasão foi dirigida pelo vereador Reginaldo Pujol (DEM), presidente da Comissão, e teve a presença dos vereadores Márcio Bins Ely (PDT), relator, Luiza Neves (PDT), Paulinho Motorista (PSB), Tarciso Flecha Negra (PSD), João Carlos Nedel (PP) e Alceu Brasinha (PTB). Na próxima semana, a Comissão Parlamentar de Inquérito deverá ouvir o depoimento do presidente da Câmara, vereador Dr. Thiago Duarte (PDT).


Texto: Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)
Edição: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)










22 de outubro de 2013

O dia na Câmara de Vereadores


As minhas agendas de terça-feira foram todas na Câmara, onde, pela manhã, participei de reunião interna da CPI da Procempa, para votação dos apresentados requerimentos pelos vereadores.
À tarde, duas pautas na reunião da comissão permanente Cedecondh: primeiro, sobre as gratificações para os trabalhadores da Secretaria Municipal de Governança Local e, depois, discussão do projeto de lei da vereadora Séfora Mota, que trata do fim do pagamento posterior da conta em casas noturnas e locais de espetáculos por questões de segurança, lembrando o fato ocorrido na Boate Kiss, quando foi denunciado que os porteiros, num primeiro momento, impediram a saída de pessoas, exigindo a comanda paga, pensando que eles estariam querendo sair sem pagar, ao invés de implorando pela saída devido ao incêndio que iniciava.

Sou a favor do projeto, penso que é só uma questão de mudança de costume por parte do consumidor e de organização por parte do comércio. 
O texto cita a possibilidade de três modalidades de pagamento: direto ao garçon, mediante uso de fichas e com cartão pré-pago, ou seja, todos podem se adequar.
Essa será a aplicação da chamada  segurança preventiva e se aprovada, virá em benefício da população evitando alguma consequência trágica, basta pensarmos que teremos uma Copa do Mundo pela frente em Porto Alegre.
Paralelamente, atenções voltadas para a sessão da CPI da Invasão para acompanhar o importante depoimento do fotógrafo da Imprensa da Câmara, Elson Sempé Pedroso, que teve a triste e injusta experiência de ser agredido e cerceado em seu trabalho nas dependências da Câmara em função da invasão do legislativo municipal, pelo Bloco de Lutas, em julho.
Foram todas agendas proveitosas, com temas polêmicos, sérios, demandando encaminhamentos e providências por parte dos vereadores. 
Em meio a isso, no gabinete, despachei com meus funcionários e recebi pessoas queridas, como a Ana Fagundes e o seu Getúlio Gomes Soares, tio do colega progressista, Leandro Soares.


Reunião interna da CPI da Procempa. A sessão semanal e aberta ao público ocorre 
às quartas pela manhã.
Primeira pauta da Cedecondh: ouvindo funcionários da secretaria da Governança Local
Foto: Ederson Nunes
Segunda pauta: recebendo a vereadora Séfora Mota que discorreu sobre seu projeto
Registro do depoimento do fotógrafo Elson Sempé Pedroso na CPI da Invasão
Com Ana Fagundes, que está na coordenação de Fan Fest,
evento da secretaria da Copa de 
Porto Alegre para 2014
Com seu Getúlio, que durante a minha campanha para vereadora me presenteou
com um belo acróstico e que eu postei aqui no blog. Queres conferir este
talento criativo? É só clicar nesse link> 
http://www.monicaleal-rs.com/2012/10/talento-criativo.html







21 de outubro de 2013

As máscaras da desordem


Compartilho com os leitores do blog, o meu artigo intitulado “As máscaras da desordem”, publicado no jornal Zero Hora de hoje, onde reflito sobre a problemática do uso de máscaras nas manifestações dos movimentos sociais e sobre o meu consequente projeto de lei protocolado na Câmara Municipal de Porto Alegre, que vai de encontro a isso.