28 de julho de 2016

É do campo que sai a maioria dos alimentos

Hoje, 28 de julho, é Dia do Agricultor. Quero, através do blog, homenagear a todos os agricultores neste dia e escrever aos meus leitores sobre o quanto admiro esta categoria que, em qualquer lugar do mundo, mas especialmente para o nosso Rio Grande do Sul, representa muito.
Me preocupo e acompanho de perto a realidade do campo e dos agricultores, suas necessidades e seus problemas em função do clima que influencia diretamente o gado e o plantio, da luta diária desses empreendedores, pequenos ou grandes produtores, que formam empresas familiares, que empregam pessoas e colocam os alimentos nas prateleiras dos supermercados. Sei da importância que é preservarmos e valorizarmos o que é natural da terra, o que é genuíno do povo e o que sai das mãos e da força desse pessoal. Desde a minha campanha para o Senado, em 2006 e depois em três anos como Secretária da Cultura, pude viajar e conhecer mais o interior do estado e a vida de quem trabalha na terra por necessidade, por tradição e por vocação de gaúcho, e constato, sempre, o quanto é importante eles estarem bem amparados, valorizados e estáveis em suas atividades, garantindo assim a manutenção da economia, e, mais garantindo sua dignidade, evitando a procura de empregos nas grandes cidades e o abandono das propriedade e das tradições familiares. Porém, isso só acontece se forem oferecidas condições favoráveis para todos os aspectos ligados ao meio rural, considerando sempre as peculiaridades ligadas ao mercado e ao clima.
Levando sempre comigo um sentimento interessado e verdadeiro por tudo que diz respeito ao campo, deixo aqui o meu abraço e força aos agricultores gaúchos! O trabalho de vocês é indispensável.







Nenhum comentário:

Postar um comentário