25 de agosto de 2016

Meus amigos,

Ainda sob a forte emoção da perda do meu pai, Pedro Américo Leal, mesmo sendo difícil me expressar, pois me faltam palavras nessa hora, eu gostaria de agradecer a todos que se manifestaram me enviando mensagens e comentários. 
Quero dizer a vocês que li cada um e que me senti recebendo um imenso afago no coração, que muito me confortou. 
Fiquei extremamente emocionada com a infinidade de depoimentos lembrando o cidadão, o militar, a figura pública e o profissional respeitado e querido que ele foi. 
Me despedi do meu pai e também de um amigo, do meu exemplo de vida e  do meu porto seguro.
Ao final da cerimônia de despedida, ocorrida na Assembleia Legislativa do Estado, nosso bravo guerreiro recebeu honras fúnebres militares, com uma salva de tiros conduzida de forma exemplar e admirável pelo pelotão de 30 militares da 1ª Companhia de Guarda de Porto Alegre, grupo que ele comandou enquanto coronel do Exército. Esta homenagem justa e merecida, que não poderia ser de outra forma, ficará gravada pra sempre na minha memória.
A dor da perda e a saudade dilaceram meu coração, mas só tenho a agradecer a Deus por ter me concedido a benção de tê-lo tido como pai; de receber seus conselhos, que me guiam desde criança e que me servirão por toda a vida.
Pedro Américo Leal, com sua garra de vencer, imprimiu em mim traços valiosos vindos de seu espírito de luta, dever e disciplina. Foi a sua paixão, sua doação e seus ensinamentos que despertaram em mim a percepção do que é o dever público, que reforçaram minhas crenças já fortes, sobre lealdade, integridade, trabalho e comprometimento, virtudes essenciais para o oficio político.
O cultivo do amor entre os seus sete filhos e entre a família Leal, que ele nos ensinou, será sempre um tributo que vamos prestar ao nosso pai. Sem ele não seríamos o que somos.
Muito obrigada, Pedro Américo Leal, meu pai!






Nenhum comentário:

Postar um comentário