22 de março de 2017

Pelas minhas convicções


De ontem para hoje refleti muito. Sobre a repercussão positiva ao que postei nas redes sociais esclarecendo sobre uma nota equivocada da jornalista Rosane de Oliveira, constato que é somente o resultado de uma conduta profissional ética, verdadeira e comprometida que tenho como vereadora de Porto Alegre na Câmara Municipal. Isso é o que fica de mensagem para mim.
Minhas atitudes não são feitas para agradar este ou aquele. Tomo-as porque julgo que devo tomá-las. Devo isso ao meu pai, que foi um sábio mestre e um exímio conselheiro. Não me abalo com o ataque de pessoas com visões e ideologias diferentes, pois sou movida pelas minhas convicções, tenho coragem para defender as minhas posições e isso ninguém me tira. Decidi relatar os fatos para aqueles que me acompanham, que conhecem o meu trabalho e os meus posicionamentos.
Tenho pela Câmara um profundo sentimento de gratidão. Foi nessa instituição que comecei minha caminhada política e onde muito aprendi como funcionária. Não permitirei jamais que tentem denegrir sua imagem e sua missão, como não permiti quando da invasão, em julho de 2013.
Em sua coluna em Zero Hora de hoje, dia seguinte à primeira nota, a jornalista retomou o assunto, desta vez com foco no fato ocorrido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário