15 de março de 2017

Queremos segurança agora, já!

Nesta manhã, frente a perda de mais uma vida para a violência gratuita e desenfreada que assola Porto Alegre, não posso silenciar, porque minha indignação e tristeza são muito grandes.
Um estudante de 20 anos foi abordado por volta das 22h em frente à sua casa na Zona Norte e morto com um tiro na cabeça por causa de seu celular. Não consigo medir a dor de uma família numa hora dessas. Como mãe, choro por dentro.
Não me conformo com o descaso dos nossos governantes com a segurança pública. E não me venham com essa de tirar a roupa de um santo para vestir o outro. Ora, de nada adianta deixar os municípios do interior do estado sem policiamento para tentar minimizar a criminalidade que tomou conta da Capital.
A verdade é que, diante de todas as notícias diárias de assaltos, roubo de veículos, latrocínios e assassinatos, enfim, de uma série de atrocidades urbanas, o Governo Estadual não disse a que veio na questão da segurança da população.
O que mais estão esperando para colocar a polícia nas ruas de forma ostensiva? Mais mortes? 
A bandidagem tomou conta do Rio Grande do Sul! Famílias estão sendo destruídas, muitas pessoas não estão mais saindo às ruas à noite por medo. O que é isso? Onde está nosso direito de ir e vir? É um verdadeiro absurdo.
Percorre-se do sul ao norte da cidade e não se encontra um policial. QUEREMOS SEGURANÇA AGORA, JÁ! NESTE MOMENTO! Chega de blá, blá, blá!
A vida, que é nosso bem maior, não pode mais esperar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário